O FUNCIONAMENTO INTESTINAL E AS FEZES

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

De Falar sobre fezes não é o assunto mais popular, a não ser que você tenha 4 anos de idade. Mesmo dentro dos consultórios médicos o assunto raramente sai do padrão “vai ao banheiro normalmente?”.

Mas não deveria ser assim, as emissões corporais fecais, dizer, as fezes ou o cocô, deveriam receber a mesma atenção dada às outras secreções corporais. Muitos se negam, inclusive a observar o aspecto de suas fezes no vaso sanitário. Um erro comum que pode estar fazendo com que sua saúde desça esgoto abaixo a cada disparo da válvula de descarga.

Chegamos a produzir 5 toneladas de fezes ao longo da vida. E há muito a aprender sobre esta montanha de cocô. A forma, o tamanho, a cor, o cheiro… são aspectos que podem apontar se uma doença está em curso, seja uma infecção, um problema digestivo ou mesmo algo mais grave como o câncer.

Se por um lado existe uma grande variedade de cores, texturas e formas que podemos considerar “normal”, por outro lado existem coisas que, se observadas, garantem a necessidade de imediata atenção médica.

 

O que podemos considerar como fezes normais?

Fezes são 75% água. O restante uma combinação de fibras, bactérias vivas e mortas, células e muco. As características das fezes dão uma boa ideia do quão saudável está o trato digestivo. Isso inclui não apenas as características já citadas, mas também o odor e sua persistência, ou o som que faz quando toca á agua do vaso sanitário, ou ainda se boia ou flutua. São informações relevantes que você deve se habituar a obter antes de sair do banheiro.

O quadro abaixo é chamado de Escala de Bristol das Fezes e pode ajudar nesta fase de aprendizado. O ideal é que as fezes aproximem das do tipo 3, 4 ou 5 e que passem facilmente pelo ânus.

O FUNCIONAMENTO INTESTINAL E AS FEZES

Fibras tendem a se misturar às fezes atuando como uma cola que mantém o material fecal firmemente unido, em vez de pedaços. Se as fezes se parecem com as do tipo 6 ou 7 pode haver alguma intolerância à lactose, a adoçantes artificiais (sorbitol, acessulfame/sucralose) ou uma reação à frutose ou glúten.

Antes de dar a descarga

O que é normal e o que não é quando você olhar para vaso sanitário? A tabela abaixo dá algumas pistas para que você possa saber o que deve chamar sua atenção e o que não deve preocupar. Certamente, existem alguns sinais que são motivo de preocupação. Alteração nas fezes acompanhadas de dor abdominal é sempre um sinal que deve ser comunicado ao seu médico.

 

FEZES NORMAIS FEZES ALTERADAS
Tamanho médio e cor castanho claro Requer esforço para passar e com dor.
Forma alongada e consistência suave Nódulos duros, em peças grosseiras, ou muito liquefeitas, ou mesmo pastosa e difícil de limpar os resíduos.
De um a dois centímetros de diâmetro e até 50 cm de comprimento Estreitas, como um lápis: pode indicar uma obstrução intestinal; fezes estreitas eventualmente não são problemáticas, mas se esta é a forma habitual de suas fezes você precisa de avaliação médica
Em forma de S, que reflete o formato da parte final do intestino Fezes pretas ou vermelho brilhante podem indicar sangramento no trato gastrointestinal. Fezes pretas também pode vir de certos medicamentos ou suplementos, como ferro. Nesses casos, uma avaliação médica é recomendada.
Fezes que mergulham suavemente na água do vaso sanitário, com o menor som possível, em vez de parecer uma bomba que espalha água para todos os lados Fezes esbranquiçadas, pálidas ou acinzentadas podem indicar falta da bile, sugerir um problema mais sério (hepatite, cirrose, distúrbios pancreáticos ou colédoco bloqueado). Certos antiácidos também podem produzir fezes brancas. Novamente, uma avaliação médica é recomendada.
Odor natural, não repulsivo e que desaparece em alguns minutos Fezes amareladas podem indicar infestação por giardia ou outra doença. Procure um médico
Textura uniforme Presença de alimentos não digeridos (mais preocupante se houver diarreia, perda de peso ou outras alterações no ritmo intestinal)
Afunda lentamente no vaso sanitário Flutua ou se espalha no vaso sanitário

Aumento de muco nas fezes: isso pode estar associado com doença inflamatória intestinal (doença de Crohn ou colite ulcerativa) ou até mesmo problemas mais graves, especialmente se for acompanhada de sangue ou dor abdominal

 

 

Suas fezes tem um odor muito ruim? Sofre com o excesso de gases?

Se suas fezes tem um odor extremamente ruim não é algo a ser ignorado, pois podem indicar problemas de saúde.

Gases (flatulências) são normais. Não somente é normal, mas um sinal de que as trilhões de bactérias residentes em nossos intestinos estão fazendo seu trabalho. Eliminamos gases, em média, 14 vezes ao dia, e 90% das vezes sem qualquer tipo de odor. Se não tivéssemos esta eliminação nosso abdome inflaria como um balão.

Novamente, gases com cheiro ruim significam que as fezes estão próximas da parte final do intestino e que está na hora de ir ao banheiro. Se seus gases são SEMPRE fétidos, algo não está correto e precisa de acompanhamento médico.

 

Quantas vezes devemos ir ao banheiro para evacuar?

Hábitos intestinais normais variam. Quando falo sobre regularidade, quero dizer: o que é normal para você? Três vezes ao dia até três evacuações por semana podem ser consideradas como normais. O que é mais importante do que a frequência é a facilidade com que você evacua. Se você precisa fazer força para empurrar ou sente uma forte pressão todas as vezes que vai esvaziar o intestino algo está errado. Outra coisa a observar é uma súbita mudança em seus hábitos intestinais. Muitos fatores podem afetar a regularidade, tais como dieta, viagens, medicamentos, flutuações hormonais, padrões de sono, exercício, doença, cirurgia, parto, estresse e uma série de outras coisas.

 

Constipação e diarreia

O corpo leva, em média, entre 18 e 72 horas para converter os alimentos em material fecal (fezes) e eliminá-lo. A diarreia ocorre quando algo não vai bem no intestino, a velocidade de passagem das fezes está tão aumentada que não há tempo suficiente para o intestino grosso absorver a água. Por outro lado, quando o tempo de trânsito é prolongado, a absorção de água é maior, resultando em fezes duras e ressecadas, provocando a constipação (prisão de ventre).

Quando isso ocorre, a evacuação é difícil, muitas fezes até dolorida. A frequência de evacuações é menor e a sensação de eliminação incompleta pode aparecer. Após os 65 anos o risco de constipação aumenta significativamente. Muitas das vezes, isso é corrigido aumentando o teor de fibras da dieta, ou simplesmente beber mais água. Laxantes só devem ser usados em ultimo caso e, mesmo assim, por curto espaço de tempo.

 

Como aumentar a qualidade das evacuações? 

Muitos problemas gastrointestinais podem ser resolvidos com pequenas alterações na dieta e no estilo de vida. Se depois de ler este artigo não está satisfeito com o seu cocô considere avaliar seus hábitos e prepare-se para fazer algumas mudanças.

  • Remova todas as fontes de glúten de sua dieta (trigo, aveia, cevada, centeio).
  • Aumente a ingestão de alimentos de verdade, incluindo frutas e vegetais frescos, pois contêm fibras.
  • Evite adoçantes artificiais, excesso de açúcar (especialmente frutose), aditivos químicos, produtos que contenham glutamato monossódico, quantidades excessivas de cafeína e alimentos industrializados, pois são todos prejudiciais para a função gastrointestinal.
  • Recupere a flora intestinal adicionando alimentos fermentados à sua dieta. Trate o intestino e inclua lactobacilos (probióticos) para garantir uma flora intestinal adequada.
  • A maneira mais fácil de adicional fibras à sua dieta e, de quebra, aumentar a saciedade é comer 1 colher de chá de sementes de chia e tomar 1 ou 2 copos de água em seguida.
  • Por falar nisso, tome pelo menos 1.200ml de água pura ao dia.
  • Faça exercícios.
  • Antidepressivos e antibióticos também interferem com o ritmo intestinal.
  • Se evacuar é uma tarefa difícil, faça exercícios de agachamento. Uma estratégia que pode dar certo é colocar um apoio elevado para seus pés enquanto estiver sentado no vaso sanitário. Experimente!

SE APÓS LER ESTE MATERIAL VOCÊ ACHAR QUE ALGO DE ERRADO ESTÁ ACONTECENDO COM SEU FUNCIONAMENTO INTESTINAL, PROCURE AJUDA MÉDICA.

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.